Palavras soltas...

(...) "Tenho aprendido muitas coisas nos últimos tempos. Uma delas é que jamais podemos deixar para amanhã um gesto de carinho, um sorriso verdadeiro, uma declaração de amor."

Confira a crônica completa clicando aqui.

terça-feira, 9 de março de 2010

Resmungos antes de dormir...


Que sono.
Que confusão mental.
Que saudade.
Do meu filho.Dela.
Que saudade de mim...
Que preguiça.
Que vontade de ir lá e falar tudo na lata.
Que vontade de ficar aqui, deitado, quieto, na minha, sozinho.
Que ruim ficar sozinho.
Adoro morar sozinho.
Que vontade de sorrir.
De chorar.
Que vontade de explicar o que houve ontem a noite.
Que vontade de entender o que houve ontem a noite.
Que vontade de que a noite de ontem nunca tivesse existido.
Que vontade de reviver aquela noite.
Que vontade de beber Fanta gelada.
Que saudade de macarronada.
To afim de ler um livro.
To afim de ganhar um livro.
To afim de emprestar um livro.
Adoro meu emprego. Mas, que vontade de sair de lá.
Quantos planos.
Quantas dúvidas.
Não sei se vou.
Não sei se fico.
Só sei que existo.
Nossa, mas que sono!
E esse telefone, no silencioso, que não para de vibrar??!!!
Que vontade de dormir.
E esse telefone que não para de vibrar... É. Mas, hoje eu vou dormir.
Que sono...

(tenho certeza de que amanhã não vou me lembrar de nada disso. Nenhuma confusão. Nenhuma dúvida. Nenhuma angustia... ih, já to sonhando)

2 comentários:

Mônica disse...

Ih... é assim que se começa essa doença de ser poeta :P


Espero que, na verdade, você ainda se lembra de tudo confuso. Não vale apena ter certeza do que se quer, só do que se deseja. E vá por mim, querer e desejar são coisas absolutamente distintas. Pois o primeiro passa rapido, o outro é insaciavel.

maria fernanda disse...

Confusão! Palavra interessante, e dou um prêmio para quem conseguir dizer seu significado.
Vivemos sempre em uma grande confusão, nunca sabemos onde iremos e nem o que queremos, por isso, é tão difícil de nos encontrarmos

Abraços