Palavras soltas...

(...) "Tenho aprendido muitas coisas nos últimos tempos. Uma delas é que jamais podemos deixar para amanhã um gesto de carinho, um sorriso verdadeiro, uma declaração de amor."

Confira a crônica completa clicando aqui.

terça-feira, 24 de agosto de 2010

E agora?

Como bem cantou Chorão, “Cada escolha, uma renúncia. Essa é a vida”.
Mas escolher é tão difícil. Acertar, então, nem se fala!
Pra começar, suas decisões nunca vão agradar a todos. E é bem capaz dessas tais escolhas não agradarem nem mesmo a você!
É tenso.
O phoda (com PH) é que a vida da gente não funciona como as pesquisas do IBOPE... Aqui, no mundo real, não existe esse lance de margem de erro de dois por cento, para mais ou para menos. Ou você acerta, ou você erra. É assim.
É cruel.
No entanto, você que se dispôs a ler esse devaneio deve concordar comigo: a vida é feita de escolhas.
Você escolhe dormir ou ficar acordado.
Decide se casa ou se compra uma bicicleta.
Escolhe se declarar ou não à pessoa amada.
Resolve, de uma vez por todas, se aceita ou não aquela proposta... de namoro, de emprego, de viajar, de estudar, de ir dar uma volta pela praça.
Porém, há algo que deve ser dito. Ninguém pode escolher por você. As pessoas podem te ajudar, alertar, dar conselhos, serem amigas. No entanto, na hora de decidir que caminho seguir, quem vai escolher é você e só você.
Caso escolha o caminho errado, as consequências podem ser desastrosas. Além de prejudicar você, outras pessoas podem sair machucadas em decorrência dessa tal escolha, a qual, lá atrás, parecia ser a mais correta.
Porém, há outro porém. Só é possível saber se a escolha é certa ou não... escolhendo!
Parece simples, mas não é. É nessa hora que o ateu clama por Deus e que o crente fervoroso apela por uma ajudinha no terreiro... é tenso! Tão tenso como se encontrar sozinho, abandonado, no meio do Desfiladeiro das Termópilas, talvez.
Então, se quer saber se aquele lance que não sai da sua mente vai dar certo... vá em frente, escolha! Ou então, escolha não escolher; o que, por si só, já é uma escolha...

Leia também: Entre Bocejos e Cervejas!

3 comentários:

Luciene disse...

"Destino não é uma questão de sorte, mas uma questão de escolha; não é uma coisa que se espera, mas que se busca." (William Jennings Bryan)

Concordo com vc, só escolhendo para saber o caminho certo, mas tem tantas coisas que não dá para voltar atras... :(

Aline disse...

É dificil escolher, mas pior seria se não tívessemos opções...
Adorei

Beijos!

OBS.: Mas bem que as escolhas podeeriam ser menos dolorosas, às vezes. VIvo quebrando a cara, Paulo!

Jéssica disse...

Chega uma hora na vida de todos que é prciso tomar decisões. Essas deciões podem influenciar tbm na vida do outro.
E só quem se preoccupa com os seus e os sentimentos alheios, sente essa angustia demonstrada em seu belo texto.

Bjo